quarta-feira, 8 de julho de 2009

Quatro Doces Históricos

No livro 'História da Alimentação no Brasil', o folclorista Luís da Câmara Cascudo abre um capítulo só para falar sobre esses doces.

São eles: Queijadinhas de Amêndoas, Manjar Branco, Pão-de-Ló e Fartes de Espécies.

Eis aqui as receitas retiradas diretamente do livro 'O Cozinheiro Imperial', escrito por um chefe de cozinha no ano de 1840.


Queijadinhas de Amêndoas - segundo o folclorista, era indispensável na lista de doces que os conventos enviavam à Casa Real e à nobreza que os protegia.
"Faça uma calda em ponto de fio abaixo com 600g de açúcar. Retire do fogo e acrescente 450g de amêndoas moídas, incorporando-as com uma colher à medida que a mistura vai sendo derramada. Leve novamente ao fogo e, enquanto levanta fervura, junte 6 ovos inteiros e 2 claras. Deixe ferver um pouco, e já está pronto. Salpique com canela e retire do fogo. Pegue porções da massa e faça as queijadinhas, com manteiga e pouco açúcar. Depois que esfriar, leve ao forno."





Manjar Branco - muito apreciado em Portugal, mas que por aqui teve de ser modificado, visto que sua receita original leva carne de peito de galinha (no Brasil retirou-se a galinha, acrescentando o leite de coco).

"Coloque numa panela 1 peito de galinha meio cozido e desfiado, miolo ralado de 4 pãezinhos, 125g de amêndoas bem picadas e calda em ponto de espadana feito com 750g de açúcar. Depois de bater muito bem, leve ao fogo brando e mexa até engrossar. Quando estiver bem espesso, coloque nos pratos e sirva."



Pão-de-Ló - um dos primeiros bolos trazidos pelos portugueses para a doçaria do Brasil. Geralmente era o doce oferecido aos condenados à morte. Era sempre a primeira receita ensinada às meninas casadouras: 'Sirva-se de pão-de-ló, foi ela quem fez..'
"Bata 450g de açúcar com 15 ovos, até obter uma massa espessa. Acrescente 300g de farinha de trigo, volte a bater e leve ao forno, em fogo médio."





Fartes de Espécies - este é o primeiro doce que um brasileiro comeu: em 24 de abril de 1500, dois índios tupiniquins foram levados a bordo da nau de Pedro Álvares Cabral, e alí lhe deram de comer fartéis..
"Prepare uma calda em ponto baixo com 3kg de açúcar, acrescente 1 1/2kg de amêndoas moídas e 400g de cidrão em pedacinhos finos e pequenos, cravos, canela, um pouquinho de erva-doce e ferva tudo rapidamente. Retire do fogo e junte 100g de farinha de rosca por medida. Para saber se está pronto, polvilhe a superfície com um pouco de farinha de rosca e pressione com um dedo. Ele deve permanecer seco. Ponha então num prato para esfriar. Faça então os fartes com a massa para os levar ao forno."


Obs.: todas essas fotos são da Revista Gula.

Um comentário:

Larissa Banister disse...

Amo pão de ló, mas não sabia que levava tanto açúcar assim! Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...